set 082017

O desejo de morar no exterior para cada um tem um significado pessoal, conectado a sua história e sua subjetividade. Refletir sobre isso é o primeiro passo na preparação.
É importante antes de efetivar a mudança, dedicar-se um tempo para algumas perguntas. Você não precisa necessariamente respondê-las de imediato.
As perguntas são pontos de partida para reflexão. Vamos lá!

1. Por que quero morar em determinado país?
2. O que busco com essa experiência? quais são meus objetivos?
3. O que conheço do país?
4. O que desejo encontrar lá? O que espero de lá?
5. A decisão veio depois de uma situação marcante na minha vida?
6. Vou sozinho(a) ou acompanhado(a)?
7. Tomei a decisão ou fui convidado(a) por um amigo(a), companheiro(a), ou pelo trabalho? estou confortável?

Parecem questões simples, mas ao se deparar com as associações que vem com elas, sentimentos podem aparecer. Tais como: alegria, euforia, angústia, medo, insegurança, ansiedade, dúvida, etc. Todos esses sentimentos são compreensíveis.
No entanto, se eles se apresentarem de forma muito intensa e inesperada, provocando sofrimento, é muito importante buscar ajuda de um profissional, pois é o momento de trabalhá-los. O processo de mudança é paradoxal. São muitos sentimentos contraditórios envolvidos que precisam ser escutados.
O atendimento psicológico permitirá aprofundar essas questões e contextualizá-las em relação a tomada de decisão. Perceber a responsabilidade na escolha de mudar de país é crucial no processo, pois assim se toma nas mãos as rédeas do caminho.


Write a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *