mar 192020
A bolsa ou a vida ?

Estamos vivendo um momento muito delicado (coronavírus), além de toda incerteza em relação a nossa própria existência, temos a incerteza em relação a nossa sobrevivência básica. 

Como iremos pagar nossas contas se não podemos trabalhar (para aqueles que não conseguem trabalhar de casa)? 

Num dos seminários do psicanalista Jacques Lacan sobre o processo de subjetivação, ele coloca a seguinte situação imposta por um assaltante: « A bolsa ou a vida » 

« Se escolho a vida, tenho a vida sem a bolsa, isto é, a vida decepada ». 

Escolhendo a bolsa, a vida é perdida. Escolhendo a vida, algo fica perdido.

A bolsa já está perdida, ou seja, a perda já está imposta nesse momento. 

A Psicanálise parte da ideia de que a perda na vida do ser humano é inevitável. A aposta está no desafio de nos reinventarmos, pensarmos em novas possibilidades de ser… 

Nessa crise que estamos vivendo podemos contar com o atendimento online, podendo ser « presente » apesar das distâncias necessárias do momento.

No espaço singular de cada um, podemos reinventar nossas vidas, levando em conta a história de cada sujeito e o impacto da crise no âmbito individual. 

Na questão mais coletiva, vamos fazer nossa parte, vamos nos proteger e proteger o outro. 
#fiquememcasa


Write a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *